Return to site

E se você fosse cego por um dia?

· Reflexão,Cotidiano,Corpo e mente

O dia começou. É tão natural o nascer de uma nova manhã, o trânsito, o trabalho, o colégio, a correria cotidiana, que você acaba não percebendo como o sol irradia por todos os cantos, todas as brechas, todos os detalhes. É um espetáculo. Mas você não vê. E é assim semana a semana, mês a mês, ano a ano; quando se vê, já foi, já passou. Acabou.

Você passa a cronometrar sua vida ao máximo e ela acaba ficando repetitiva e monótona. E quando algo entra em sua rotina, você se acostuma. Você perdeu a vontade de fazer coisas novas, de usar a criatividade nos relacionamentos, na saúde, nos afazeres. O que te resta é a submissão a essa maldita rotina, que te prende e te impossibilita até mesmo de contemplar o belo que sempre, sempre está ao seu lado.
O belo que te acompanha é simplesmente o que você evita ou o que passa despercebido. O belo que te acompanha é a natureza celestial e sublime, a busca pela saúde, os momentos com a família e amigos, a vida longe do celular, do computador (mesmo que seja difícil). Mas não se sinta mal. Você não é o único que sofre com esse problema. Imagine que há milhares de pessoas na mesma situação. Todas perdidas, correndo para lá e para cá. Com qual propósito? O que almejam?
O pior é que o ritmo tão acelerado em que você vive te desgasta. Você não é mais 100% quando vai dormir. Suas energias se esgotaram e é necessário renová-las para que tudo se repita ao amanhecer. Você se deita com alguma dor e sabe que ela virá novamente te perturbar no dia posterior. Essa vida te cansa. Você sabe disso. E por que não muda, então?
Mudar é algo difícil quando somos programados pra cair. Como mudar mesmo sabendo que todas as mazelas pelas quais passamos têm grande probabilidade de se repetir? Como mudar? Por que mudar?
Se você fosse cego por um dia, sentiria falta de sua visão. Mesmo que pareça algo muito simples, enxergar é tão maravilhoso, tão divinal, um dos sentidos fundamentais do ser humano. Vemos centenas de coisas diariamente. Nem nos lembramos da quantidade de objetos, rostos e cores que passam por nossos pequenos olhos. Entretanto, se essa capacidade fosse prejudicada, na certa muitos começariam a valorizar os detalhes que deixaram de dar atenção quando podiam ver o mundo. De maneira análoga, tudo na sua vida, por mais corriqueiro que seja, quando não está mais na sua rotina, faz falta, a ponto de que algumas pessoas chegam a se lamentar por não ter apreciado enquanto a tinham.

Essa reflexão permite que pensemos em nossas vidas como algo muito passageiro e que requeira cuidados especiais. Sendo assim, é possível interpretar cada acontecimento como único e fomentar o amor próprio e a autovalorização em cada indivíduo. Nós somos perfeitos a nossa maneira. Tudo o que necessitamos é reduzir a velocidade do viver e identificar qual é o nosso propósito e o que queremos deixar para o mundo.
 

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly